Curl Care: Vitamina E, Óleo de coco e Jojoba para crespos e cacheados

Linha de cuidados específicos para cabelos crespos e cacheados

Existe uma infinidade de produtos no mercado, mas, o que faz uma linha ou produto especial são os seus princípios ativos e sua capacidade de atender de uma só vez mais de uma necessidade típica de algum tipo de cabelo. 

Dr. Miracle’s, depois de ouvir muitas de suas clientes de porta em porta, como já dissemos aqui no Diário da Niña, criou a Curl Care. Uma linha de cuidados específicos para cabelos crespos e cacheados. 

A linha  Curl Care da Dr. Miracle's foi desenvolvida a partir de três princípios ativos: óleo de jojoba, óleo de coco e vitamina E. Além disso, é livre de sulfatos e parabenos. Liberada para rotina low poo. 


Vitamina E: melhora a circulação e a oxigenação do couro cabeludo promovendo o crescimento dos cabelos. Age como um antioxidante, protegendo as células do corpo dos radicais livres. A Vitamina E, ainda, ajuda a reparar danos e a fortalecer os cabelos. 

Óleo de Jojoba: retém a humidade e protege os cabelos  contra os danos causados por secadores, difusores e aparelhos para estilizar os cabelos. O óleo de jojoba é, portanto, um dos mais valiosos produtos naturais para uso em cuidados com os cabelos. Ele possui ação umectante, lubrificante, emoliente e restauradora, de modo que nutre, amacia e restaura os fios em profundidade.

Óleo de coco extra virgem: é o único óleo que reduz a perda  de proteínas dos cabelos. É um poderoso hidratante que age na porção interna do fio, reconstruindo-o e fortalecendo-o. Ideal para cabelo seco e sem vida, o óleo é capaz de proporcionar brilho e maciez para os fios, se usado regularmente.

 

Fonte: http://drmiracles.com.br/treatments/curl-care-info/ 

As dicas deste blog são consolidadas a partir da tradição popular, de leituras e da nossa própria experiência. Se você tem uma dica, escreva para nós (rachel@cosmeticosnina.com) ou deixe um comentário. Juntas/os somos mais fortes!


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados